• Imagem de cabeçalho do colegiado de letras

História Institucional

O Curso de Licenciatura em Letras com Língua Espanhola foi criado em 1998, pelas Resoluções CONSU 07/98-CONSEPE 28/98 e reconhecido pelo Decreto Estadual nº 8.165, de 20 de fevereiro de 2002 pelo prazo de cinco anos. Em 2009, o curso foi avaliado e teve o seu reconhecimento renovado pelo Decreto Estadual nº 11.802 de 21 de outubro de 2009, por mais cinco anos. Em 2015, o reconhecimento do curso foi mais uma vez renovado pelo Decreto Estadual nº 16.509/2015.
Até o semestre 2015.2, os cursos de letras do Departamento de Letras e Artes da UEFS estavam organizados em apenas um colegiado. Em maio de 2016, o Colegiado de Letras foi desmembrado em quatro colegiados. Com a criação do novo colegiado uma comissão foi instituída para trabalhar em função da reformulação curricular do curso e de propor mudanças necessárias para o seu fortalecimento institucional e pedagógico. Essa comissão elaborou elaborou uma nova matriz curricular pautada nas novas diretrizes curriculares. A nova matriz curricular que entrou em vigor no semestre 2017.2 trouxe mudanças significativas para o curso, ampliando sua carga horária e o tempo de integralização que passou de 8 para 9 semestres. Além disso, houve uma alteração no nome do curso que passou de Licenciatura em Letras com Língua Espanhola para Licenciatura em Letras: Português e Espanhol. 
É importante sinalizar que desde a criação do curso foram sendo realizados ajustes em sua grade curricular com o objetivo de atender: a) às novas Diretrizes Nacionais para os Cursos de Licenciaturas apresentadas pelo Conselho Nacional de Educação; b) às normativas da Universidade Estadual de Feira de Santana no que dizer respeito aos cursos de graduação; c) às demandas da sociedade, principalmente, no que concerne à formação de professores de Língua Portuguesa e Língua Espanhola; e d) aos avanços na produção do conhecimento científico. Isso permitiu a elaboração de um currículo pautado na formação de professores de Língua.
A constituição do Curso como dupla licenciatura favorece o diálogo multidisiciplinar e multicultural, dando ao profissional a possibilidade de compreender melhor a realidade social que o cerca, compará-la com outros contextos culturais e linguísticos tornando a sua formação ampla e consistente.
Essa configuração também pode ser interpretada como uma oportunidade para os estudantes oriundos da educação básica que ingressam no curso de Letras: Português e Espanhol de ampliarem os conhecimentos da Língua Portuguesa e Literaturas, dando-lhes condições para estudar de modo comparado a Língua Espanhola e suas Literaturas. Isso tem favorecido a aprendizagem e motivando os estudantes para o estudo das múltiplas realidades e contextos das línguas portuguesa e espanhola.
Os profissionais egressos do curso de Letras com Língua Espanhola da UEFS têm conseguido espaço no mercado de trabalho como professores de Língua Espanhola, de Redação, Literatura Brasileira e de Língua Portuguesa, na educação básica, em cursos de idiomas e no ensino superior. Além disso, os egressos têm conseguido aprovação em seleções de mestrados e doutorados em instituições referenciadas, no Brasil e no Exterior. Isso demonstra que o curso de dupla licenciatura oferecido pela UEFS dá condições para inserir os egressos no mercado de trabalho  tanto no âmbito da língua vernácula, quanto no âmbito da língua estrangeira.
O atual panorama da Educação Básica no Brasil tem apontado uma crise em diversos âmbitos, destacando-se problemas relacionados, especialmente, com a leitura e a escrita. Isso exige dos profissionais da educação, principalmente, dos professores de Letras um compromisso em promover, no espaço da sala de aula, na escola e em seu entorno, ações que visem o desenvolvimento das competências inerentes à leitura, à escrita, à expressão oral como necessárias para o exercício da cidadania e pleno desenvolvimento intelectual.
O curso de Licenciatura em Letras: Português e Espanhol pauta-se numa proposta de ensino reflexivo articulado com a pesquisa focada no desenvolvimento de novos conhecimentos e no aprimoramento dos saberes já construídos. Por meio de ações extensionistas integradas ao currículo do curso, busca-se promover o diálogo e a convivência com a comunidade universitária e a sociedade em geral. Nesse sentido, o curso fundamenta-se numa visão formativa e não informativa, na qual a teoria coaduna-se à prática por meio da reflexão consciente do objetivo de formar professores.
O curso de Licenciatura em Letras: Português e Espanhol está integrado à pesquisa científica por meio de inúmeros projetos coordenados professores doutores que integra os alunos da graduação às atividades de pesquisa por meio da Iniciação Científica. Os alunos egressos do curso têm a oportunidade de ampliar seus conhecimentos, ingressando em um dos quatro Programas de Pós-Graduação (Especialização e Mestrado) do Departamento de Letras e Artes.
O programa de mobilidade estudantil tem possibilitado aos alunos do curso de Letras: Português e Espanhol realizarem intercâmbio em diversos países, sendo, portanto, mais uma forma dos estudantes ampliarem seus conhecimentos.
No contexto do estado da Bahia, o curso proposto pela UEFS dialoga com os cursos de Língua Portuguesa e Espanhola que são oferecidos por diversas universidades públicas e privadas. Aproxima-se da proposta da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) que também oferece o curso de letras com dupla licenciatura em Língua Portuguesa e Língua Espanhola. Portanto, o aspecto de dupla licenciatura torna-se um diferencial para esses dois cursos que se encontram geograficamente distantes.
Em 2015, o curso Letras: Português e Espanhol, licenciatura única, era oferecido, gratuitamente, por instituições públicas de ensino superior, em 28 municípios da Bahia, sendo 10 na modalidade à distância. O curso de Licenciatura em Letras com Espanhol, licenciatura única, por sua vez, é oferecido em 11 municípios, sendo que apenas 3 desses cursos são na modalidade presencial.

fg
 
Em Feria de Santana, a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) ofereceu o curso de Letras com Espanhol, na modalidade à distância pela Universidade Aberta do Brasil. Esse curso começou a funcionar em 2010, mas, a partir de 2014, não foi mais oferecido. A iniciativa da UNEB ratifica a demanda pelo curso de Língua Espanhola na região de Feira de Santana e reforça o compromisso da UEFS em manter e aprimorar o seu curso.
Recomendar esta página via e-mail: